by - October 03, 2014


Todos sabemos - porque é algo que ouvimos constantemente - que o ódio corrói-nos cada canto e leva consigo cada bocadinho de sanidade que temos dentro de nós mas a verdade é que saber disso, por vezes, não é suficiente. Mandamos abater animais quando contraem a raiva porque se tornam perigosos mas deixamos as pessoas más vaguear por aí e destruírem-nos os sonhos e a vida. Todos já nos sentimos ameaçados por alguém em relação ao que quer que seja. Senti-o neste ano de 2014 e estou à espera, ansiosamente, de 2015 para começar de novo e começar melhor. 2014 foi um ano cheio de revoltas, frustrações, problemas, perdas, inimizades e conflitos gerados sem necessidade por pessoas que não mereceram a minha ajuda e que nunca merecerão a ajuda de ninguém. Até há pouco tempo atrás via essas pessoas como constantes ameaças e tentava ao máximo afastar-me para não gerar mais conflitos - a verdade é que o rancor e a ânsia de vingança cresciam dentro de mim, mais e mais, a toda a hora. Eu não entendia o porque de me detestarem tanto e de me quererem ver tão em baixo, mas também não queria deixar-me pisar. Sem querer entrar em muitos pormenores, posso dizer que tentei incansavelmente fazer e desejar o bem a essas pessoas que tanto me magoaram e decidi, de uma vez por todas, colocar rancores para trás das costas e seguir em frente, talvez por outros caminhos que não os que tinha traçado, mas tentando sempre encontrar de novo o meu bem estar. Hoje posso dizer que estou "curada". Não nego que ainda existe o sentimento de revolta cá dentro - no fundo é como viver "toda uma vida" sendo injustamente acusada disto e daquilo e sem sequer saber do quê - mas, neste momento, nada mais tenho a ver com isso pois desde que tomei esta posição em relação aos problemas e conflitos vi a vida fazer por mim aquilo que tantas vezes quis fazer. Neste momento estou em paz comigo e com essas pessoas e quero continuar assim até ao último momento. Os meus amigos costumam dizer que um dia o Karma atuará sobre todos eles... Eu, a esta altura, até já desejo que a vida não lhes devolva na mesma medida aquilo que me fizeram.

You May Also Like

4 comentários

  1. Infelizmente é com isso que temos de lidar no nosso dia dia e nada podemos fazer. As pessoas só ficam bem com o mau estar dos outros e tentam ao maximo colocá-los para baixo. Tu és melhor e maior do que tudo isso e por isso conseguiste ultrapassar :) Vês isso como um caso de bullying ou assim?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Mónica, obrigada pelas tuas palavras :)

      Tudo o que disseste é verdade mas não, não vejo tudo o que se passou como bullying. Pelo simples facto de que a partir do momento que tomei uma posição diferente em relação aos problemas e às pessoas em questão, tudo melhorou. Às vezes o problema é deixarmo-nos pisar. É tudo uma questão de coragem e coração.

      Beijinhos*

      Delete
  2. Fico feliz por todos esses rancores terem ido com o vento. Sabes que estarei aqui, sempre. Tens uma força enorme, és uma pequena grande mulher, és um orgulho e uma caixinha de surpresas e de talentos. O quanto eu gosto de ti não o sei medir. <3

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada por teres ficado do meu lado todas as vezes em que precisei. Gosto muito de ti ♡

      Delete

Obrigada pelos comentários.
Todos serão respondidos, brevemente, nos respetivos blogues.