o que comprar nos saldos e como fazê-lo #01 | Sales 14

/only for portuguese/

Uma coisa que todas as mulheres têm dificuldade em fazer é não se exceder nos gastos na altura dos saldos. Por isso, trago-vos hoje algumas dicas sobre como comprar nos saldos, para não haver gastos desnecessários!

(Para o post não ficar tão longo decidi dividi-lo em duas partes: como comprar; o que comprar. O "como comprar" está à vossa frente, o "o que comprar" virá no próximo post!)

Não sei se já repararam mas uma coisa da qual me apercebi há sensivelmente pouco tempo - shame on me! - foi no facto de que, em saldos, quantas mais peças trouxerem, mais poupam. Por exemplo, se trouxerem uma blusa que estava a 29,95€ e que agora está a 14,95€ vão poupar 15€, mas se trouxerem duas blusas já pouparão 30€. É claro que também acabam por gastar mais 15€, mas quando chegarem a casa, fizerem contas e notarem que gastaram 100€ mas que pouparam outros 100€ vão ficar extremamente satisfeitas. Portanto, uma conclusão que eu tiro daqui é: se gostam, se vão usar, se sabem que não passará de moda no ano seguinte e se tem um bom desconto (para mim são os de 50% para cima eheheh), comprem!
Agora, muito importante: o que comprar? Como fazer a seleção daquilo que realmente preciso? Como perceber se a peça que estou a comprar é de qualidade? Até que ponto posso ter a certeza de que gosto de determinada peça? Será que no ano seguinte serei capaz de a vestir com o mesmo sorriso no rosto? Porque é que este artigo está em saldos? O desconto faz valer a pena o investimento?
Isto são tudo perguntas que muitas de nós fazemos em frente às prateleiras e cabides imensos das nossas lojas preferidas e "O que devo, então, fazer?" é a pergunta que não quer calar, não é verdade?

Deixo-vos, então, algumas sugestões que costumo colocar em prática e que nunca falham:
     1. ~ Fazer uma limpeza geral ao guarda-roupa ~
Este é um passo muito importante. Talvez o mais importante, até. Ele consiste em fazer uma revista geral ao armário e ver que peças usamos e quais as que já estão postas de lado há algum tempo. Aconselho, então, a seguir a seguinte ordem de ideias: 
1. tirar tudo (!!!) dos armários, deixando só os cabides e prateleiras;
2. colocar de parte, num monte, a roupa que usamos com frequência;
3. colocar noutro monte a roupa que não usamos tanto;
4. colocar num terceiro monte a roupa que já não usamos ou sabemos que não vamos usar pelo segundo ano consecutivo e esta será a roupa que sairá, definitivamente, do nosso armário.
O mesmo devemos fazer com sapatos e acessórios (malas, bijuteria,...).
Depois destes quatro passos concretizados devemos voltar ao ponto três e pedir opinião a amigas, família, namorado, ou a alguém em quem confiemos e que saibamos que será sincero connosco, para decidir se essas peças ficarão no armário ou serão descartadas.


     2. ~ Decidir quanto dinheiro se quer gastar em novos artigos ~
Depois de saber o que ficou no nosso armário e de saber que artigos precisamos de comprar é hora de acordar um certo montante para gastar. Dependerá de cada um - poderá ir dos 50€ aos 200€. Na minha opinião, 100€ é uma boa quantia. Para as pessoas mais impulsivas na hora de comprar, eu aconselho a levantarem o dinheiro antes de irem às compras e a deixar o cartão onde têm o restante dinheiro em casa - assim não terão a tentação de "comprar só mais esta peça porque está muito barata" e serão fiéis ao montante que decidiram gastar.

     3. ~ Arranjar inspiração ~
De certeza que ninguém gosta de ir fazer compras às cegas e sem saber se a compra é inteligente e se irá perdurar de uns anos para os outros. O melhor, então, é arranjar alguma inspiração - na internet, em revistas, na nossa novela/série/filme preferido, ou até no videoclip daquela música de que gostamos tanto. Esta pode também ser uma boa altura para espreitar as tendências das próximas estações.

     4. ~ Aproveitar os saldos/promoções nos primeiros dias ~
Armário arrumado, dinheiro no bolso, inspiração no seu auge e está na hora de aproveitar! "Oh não... Já não há o meu tamanho!". Pois... Assim que souberem que os saldos/promoções chegaram às lojas, aproveitem os primeiros dias. Se não gostam de grandes confusões não precisam de ir logo no primeiro dia ou no segundo, mas tentem ir na primeira ou segunda semana porque depois disso as coisas começam a ficar escolhidas - as peças mais baratas, bonitas, de melhor qualidade e nos tamanhos mais usados evaporam e vocês ficam a ver navios. Para quem estiver disponível, o segundo ou terceiro dia é sempre a melhor opção.

     5. ~ Ir às compras num dia em que haja tempo ~
Ir às compras num dia em que se tem X, Y e Z para fazer não dá bom resultado. Acabamos sempre por trazer peças com defeitos que não vimos na altura, ou que experimentámos à pressa e nem vimos se realmente nos assentavam bem - e depois, em casa, há surpresas... Não queiram isso.


     6. ~ Usar roupa confortável ~
Ir fazer compras com uma roupa desconfortável não dá bom resultado. Optem por uns ténis ou umas sandálias rasas, umas jeans ou uns calções, um top simples e o cabelo apanhado (num rabo-de-cavalo ou só domando a franja) ou irão acabar por ficar sem paciência com o cabelo na frente da cara, desconfortáveis na roupa e com uma dor de pés terrível em cima dos saltos altos ou até mesmo daquelas cunhas que nunca vos magoaram. Em dias de compras - especialmente em época de saldos - tudo (!) magoa, irrita e atrapalha ok? 

     7. ~ Abstrair do que não se precisa ~
Muitas vezes, porque não nos concentramos no essencial, acabamos por trazer peças só porque sim, porque até eram girinhas e costumavamos ver nos outros. Isto é um DON'T dos saldos, ok? Concentrem-se no essencial, naquilo que falta no vosso armário e que vos impede de fazerem aquele conjunto de que tanto gostam. Isso é importante para não se frustrarem todos os dias de manhã quando percebem que vos falta uma única peça para sairem de casa a brilhar!

     8. ~ Não comprar só por estar barato ~
A peça pode estar barata, mas se não é bem aquilo que procuram, se a cor não é bem aquela, se o corte não vos assenta bem, se não há o vosso tamanho e "depois eu mando arranjar", se tem acabamentos fraquinhos, uma linha puxada "mas isto põe-se para dentro com uma agulha", se tem uma nódoa "mas eu tento lavar", não comprem. Isto porque a probabilidade de usarem algo que não está ao vosso gosto é muito baixa, principalmente no que conta a defeitos físicos - como as linhas puxadas ou as nódoas no tecido que, muitas das vezes, não saem e ficamos sem a peça e sem o dinheiro. Comprem apenas aquilo que vos fica bem e que está em bom estado e, antes de comprarem, pensem na frequência com que vão utilizar essa peça porque, por vezes, vale mais trazer uma peça mais cara e usá-la todas as semanas do que trazer uma mais barata que usamos uma vez por estação. O barato, muitas vezes, sai caro e este é um desses casos!


     9. ~ Comprar a pensar na próxima estação ~
Este é um ponto muito importante e que eu ponho sempre (!!!) em prática. Os artigos que formos comprar têm de ser comprados de acordo com os nossos hábitos e com o uso que ainda lhes vamos dar. Se virmos que quase não saímos de casa no verão e que, quando saímos é para comer um gelado, ir passear ao parque, ir ao cinema, jantar fora,..., (essas coisas que fazemos de vez em quando) então talvez seja inteligente da nossa parte não comprar tanta roupa para o verão, pois não precisamos de tanta quantidade. No meu caso, optaria pela roupa de inverno pois é nessa altura que estou em aulas e que saio mais de casa, por isso, preciso de mais "stock" para usar todos os dias e, de preferência, com melhor qualidade. Tudo isto dependerá também da lista de coisas que precisamos de comprar depois de termos dado uma volta ao nosso armário.

     10. ~ Levar alguém de confiança connosco ~
Caso sejam muito indecisas - como eu! - é sempre bom levar alguém, em quem confiem, convosco. Alguém que seja capaz de vos "por um travão" caso vocês comecem a querer comprar o que não precisam ou que vos diga que parecem sabe-se lá o quê com determinado artigo. Lembrem-se que há artigos lindíssimos mas que ficam péssimos em certos tipos de corpo. Vistam-se de acordo com o corpo que têm! Para isso, levem convosco a vossa mãe, um grupo de amigas ou só uma amiga, o namorado, um irmão... não interessa quem, desde que seja alguém sincero e em quem vocês possam confiar (quem é que não tem aquela "amiga" invejosa que nos incentiva a comprar aquilo que nos fica pior, hm?).

     11. ~ Comprar também o que "os outros" não vêem todos os dias ~
O que quero dizer com este tópico é que não devem pensar apenas no que as outras pessoas irão ver. Não adianta encher o armário com peças lindíssimas para usar na escola, no trabalho, numa saída,..., se em casa não têm conforto. Isso é o tipo de compras que as meninas pré-adolescentes fazem. Pensem de um modo mais crescidinho. Lembrem-se que tudo pode acontecer e que, sem estarem a contar, podem ter o vosso namorado a dormir em vossa casa de surpresa, ou aquela amiga mais especial que nem precisamos de convidar para aparecer. Mais importante ainda, lembrem-se que, por alguma razão, podem ter que passar uma ou mais noites fora. Urgências e imprevistos acontecem e depois nessa altura irão "para a rua" - para fora de vossa casa, entenda-se - com pijamas com 20 e 30 anos, porque já eram dos vossos avós ou dos vossos pais e com chinelos rotos e sem esponja porque são os vossos chinelos diários há 5 anos. Não façam isso. Aquilo que vocês usam em casa é tão importante como aquilo que usam na rua. Sejam vaidosas também para vocês e não só para os outros. Neste caso aconselho, então, a comprar pijamas, roupa interior, casacos quentinhos para trazer por casa (os da Berg, por exemplo), acessórios (ganchos para o cabelo, toucas para dormir,...), entre outras coisas de que precisem.


Espero ter ajudado e não percam o próximo post com o "o que comprar"!

Não se esqueçam de responder ao questionário do blog AQUI se ainda não o fizeram.
Um beijinho :*


You May Also Like

6 comentários

  1. São óptimas dicas, o problema é mesmo segui-las :D

    http://adrianaacatarina.blogspot.pt/

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eheh eu também achava complicado mas este ano comprometi-me com todas e cumpri-as rigorosamente. Correu bem! :P
      Um beijinho*

      Delete
  2. Muito boas dicas! Mas às vezes é dificil levá-las a cabo. Afinal de contas, quem resiste a uma pechincha? Vamos lá ver como me porto este ano eheh

    ReplyDelete
    Replies
    1. Por isso é que recomendo a levantar o dinheiro e deixar o restante em casa. Assim não há tentações :P
      Beijinho* :)

      Delete
  3. óptimas regras, também compro mais coisas a pensar na próxima estação... mas o meu problema é os impulsos de comprar uma determinada peça só porque está barata ( e depois nunca mais a usar :/ )
    http://oblogdamarianag.blogspot.pt/

    ReplyDelete
    Replies
    1. É o teu problema e o de muitas meninas! O meu, também, até me ter decidido a fazer uma lista e a levar só determinado dinheiro. Tudo se resolveu! Para não haver esse problema de nunca mais usar algo o que costumo fazer é a regra dos 3 looks - antes de comprares uma peça pensas em 3 looks que podes conseguir fazer com ela. Se conseguires, ótimo. Se não conseguires, o melhor é deixar ficar a peça na loja.
      **

      Delete

Obrigada pelos comentários.
Todos serão respondidos, brevemente, nos respetivos blogues.